Prefeitura de Ilhéus notifica empresas de ônibus e exige retorno de 100% da frota

O Município esclarece que vem buscando alternativas para a manutenção do serviço

A Prefeitura de Ilhéus, por meio da Secretaria de Gestão, notificou as viações São Miguel e Viametro em virtude do descumprimento contratual e da deficiência na prestação do serviço de transporte coletivo na cidade. O processo foi publicado na edição do Diário Oficial desta sexta-feira (29).

De acordo com a administração municipal, várias notificações foram enviadas às empresas requerendo providências para atendimento da demanda de passageiros que utilizam o sistema de transporte público, conforme as cláusulas contidas no contrato.

Todavia, segundo informa o documento, mesmo diante das diversas tratativas as concessionárias insistem em não realizar a prestação de serviço de forma eficaz nem sequer disponibilizar o retorno de 100% da frota de ônibus no município.

A Prefeitura destaca que os episódios posteriores ao descumprimento do contrato por parte das empresas, incluindo denúncias de usuários em relação à aglomeração e falta de veículos em diversas localidades, principalmente na zona rural, contribuíram para uma atitude mais enérgica.

O relatório elaborado pela Autarquia de Transporte e Trânsito (Sutram) apresenta os problemas descritos, bem como aponta soluções para regularização do serviço, com retorno de linhas e fixação de horários.

“Atualmente o Município de Ilhéus está com a prestação do serviço de transporte público de forma precária, com falta de ônibus para atendimento à população nos horários noturnos e escolares, e ainda, falta de diversas linhas de ônibus para a zona rural, o que tem gerado total descontentamento da população, inclusive diversos protestos e interdições reivindicando melhorias”, explica a nota.

A Prefeitura estabeleceu o prazo de cinco dias úteis para as empresas prestarem os devidos esclarecimentos e regularizarem a frota. Caso não cumpram os termos da notificação, será aberta instauração de processo administrativo para deliberar a respeito das sanções cabíveis, respeitando o devido processo legal e o contraditório, na forma da lei.

O Município esclarece que vem buscando alternativas para a manutenção do serviço, ademais continua atento à situação, visando apresentar soluções para oferecer à população um transporte público seguro e de qualidade.

 

por Sucom

Comments

comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.