Viva Ilhéus fomenta agricultura familiar e fortalece economia local

Nos dias 25, 26, 27 e 28 de junho, a Prefeitura promove a 4ª edição do Viva Ilhéus, evento que marca as comemorações do aniversário de 488 anos da cidade, celebrado no dia 28 de junho. A festa contar com a participação de diversos artistas regionais e grandes nomes do cenário nacional. Conforme a administração municipal, o Viva Ilhéus contribui para a recuperação do turismo e da economia local, além de proporcionar alegria e entretenimento para turistas e toda a população.

A estimativa é que a festa reúna 50 mil pessoas por noite na Avenida Soares Lopes. “Muitos produtores da região foram prejudicados pela pandemia. O Viva Ilhéus é fundamental para fomentar o trabalho dos pequenos agricultores e gerar renda para essas famílias, como também fortalece a nossa cultura através dos seus produtos, enaltecendo o clima das festas juninas. O nosso povo merece, depois de períodos difíceis”, destacou o prefeito Mário Alexandre.

Iniciativa do Município em parceria com a Superintendência de Fomento ao Turismo do Estado da Bahia (Bahiatursa), a festividade integra o calendário turístico do estado. A estrutura será composta por Vila Junina e Feira Criativa, com a participação de diversos produtores locais. Nos espaços o público confere as iguarias juninas, artesanato, rodas de capoeira, shows musicais, setor de entretenimento, comércio e arte.

Conforme a organização do Viva Ilhéus, o evento visa, sobretudo, promover a cultura da cidade e fomentar a economia local, através da geração de renda pelos pequenos comerciantes que retornam às festas após um longo período em que ficaram sem trabalhar por conta da pandemia.

Para a Vila Junina foram cadastradas 80 barracas. A estrutura apresenta dois palcos; dois sistemas de sonorização; iluminação de alta qualidade e salas em octanorm para os efetivos da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Sutram e Guarda Civil Municipal. O espaço também contempla arena com fechamento; banheiros químicos; padronização das barracas de ambulantes; detectores de metal; posto médico; estrutura backstage e pórticos; além da feira de criativos, impulsionando o consumo de produtos locais.

 

 

POR: Jéssica Alves, Sucom

Comments

comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.